16 de junho de 2007

CARPE DIEM

O termo Carpe Diem surgiu no período de decadência do império romano, num clima de “salve-se quem puder” e “cada um por si e deus contra todos”. Com o tempo, esse mesmo termo foi deturpado e passou a significar: “a vida é bela, a vida é curta, tudo é lindo, deus é por nós, então Carpe Diem, ‘Aproveite o Dia’” eram o que diziam todas as músicas e no que acreditavam os que tatuavam essa frase no próprio corpo. Hoje esse pensamento se aproxima mais do sentido original de quando foi criado; hoje todo mundo diz Carpe Diem e anda por aí nas noitadas se entupindo de comprimidos de êxtase, bebidas energéticas, estimulante sexual, maconha, cocaína, crack, tirando racha, fazendo roleta russa, arrumando briga na rua para aplicar os golpes de jiu-jítsu que aprendeu na academia, se matando por dois ou três reais, por um copo de pinga ou um par de tênis importado. “Carpe Diem Mundão”, Aproveitem o Dia, que é só por hoje, pois o amanhã já era.

Um comentário:

Rodrigo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.